Governo Dilma quer reajuste de 4,6% nas contas de luz


A conta de luz pode ficar 4,6% mais cara neste ano para garantir ao governo dinheiro suficiente para bancar despesas do setor elétrico, como programas para a população de baixa renda. 

O reajuste foi proposto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e será aplicado para cobrir o deficit de R$ 5,6 bilhões do fundo de onde saem os recursos para pagamento dos compromissos federais, a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético).