Apenas sete municípios do Seridó não possuem dívidas de precatórios; Acari não possui dívida


Tribuna do Norte – Há um ano à frente da Divisão de Precatórios do TJRN, Tatiana Socolosck, conta que a dificuldade inicial – a total falta de informação – já foi superada. O levantamento coordenado pelo setor em nove mil processos que estavam parados deu, pela primeira vez, ciência a todos os entes sobre o montante das dívidas. “Foi um trabalho minucioso, partindo do zero, já que não havia informação disponível sobre como e se o ente vinha pagando, o valor da dívida, se o TJRN estava pagando, quanto e a quem”, afirmou.

O acesso a informação é importante para o conhecimento do cidadão, que passará a saber como parte do dinheiro público de seu município está sendo aplicado. A divulgação dos precatórios atende ao pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

Apenas sete municípios do Seridó não possuem dívidas de precatórios. São eles: 

Acari 
Bodó 
Cruzeta 
Ipueira 
Lagoa Nova 
Santana do Seridó 
São Vicente