Dilma Roussef é vaiada mais uma vez e comete outra gafe

A presidente Dilma Rousseff (PT) foi vaiada nesta quinta-feira (20) em Belém ao subir no púlpito para fazer um discurso sobre investimentos federais em projetos de mobilidade urbana na capital paraense. Devido ao protesto, Dilma abriu o discurso dizendo que “respeitava o direito de opinião dos brasileiros” e ressaltou que “o país vive na democracia”. O governador do Pará, Simão Jatene, e o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, ambos do PSDB, também receberam vaias. 

Um grupo composto por cerca de 45 manifestantes protestou porque não foi incluído no programa federal de habitação Minha Casa, Minha Vida. No auditório, havia cerca de 550 pessoas. 

Durante o discurso, porém, a presidente cometeu uma gafe ao trocar o nome do Estado do Pará pelo Ceará. Ao perceber o incômodo da plateia, se desculpou prontamente. “Quis dizer Pará… Desculpa gente. É porque ontem vim do Ceará”, disse.

Por Reinaldo Azevedo, da Veja