Estudantes do IFRN Caicó criam software para monitorar condições ambientais


O CCSL do IFRN-Caicó é um grupo devotado ao desenvolvimento tecnológico do Seridó, trazendo para o interior do estado algo antes restrito aos grandes centros urbanos: a criação de tecnologias de ponta. E estará em São Paulo-SP entre os dias 17 e 21 de março participando da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), a ser realizada na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). 

O Projeto Samanaú, que trata do desenvolvimento de uma plataforma de baixo custo para coleta e monitoramento de condições ambientais como temperatura, umidade, qualidade do ar etc., foi apresentado no ano passado pelo grupo e conquistou o 3º lugar Geral de Engenharia na FEBRACE 2013 – Universidade de São Paulo. Com isso, recebeu o credenciamento para o I-Sweeep, sendo este o maior evento de Engenharia, Meio-ambiente e Energia para estudantes pré-universitários do mundo.

Já este ano o projeto que será apresentado chama-se Samanaú.sat, sendo essa uma versão atualizada do projeto anterior. Dessa vez contando com a integração ao Sistema Brasileiro de Coleta de Dados Ambientais (SBCDA). Todos os dados coletados serão disponibilizados gratuitamente via web, através do Sistema Integrado de Dados Ambientais (SINDA), desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Com esse projeto conseguiram o 1º Lugar na Mostra Tecnológica do IFRN em 2013 e graças a esse resultado tornaram-se finalistas para a FEBRACE 2014. 

Dentre os setores que podem ser beneficiados com esse projeto estão: agricultura (através de predição meteorológica), saúde (estudo da evolução de endemias a partir condições climáticas). E Em relação aos prêmios a serem concorridos, está o de aclamação popular, que consiste justamente em uma votação pela Internet. 

Para que o leitor possa ajudar é simples: basta clicar nesse link (http://febrace.org.br/virtual/2014/ENG/49/) e curtir a página. Ano passado perdeu esse título por cerca de 50 votos. Uma diferença até razoável, mas que pode deixar de existir com a sua contribuição.