Aécio diz que, eleito, vai propor fim da reeleição


O presidenciável tucano Aécio Neves está otimista. “Vai haver segundo turno”, ele afirma. “Não há razão para não haver segundo turno”, ele enfatiza. Num confronto direto contra Dilma Rousseff, “quem for para o segundo turno passa a ser favorito e vence as eleições”, ele vaticina. Candidato de mostruário, Aécio invoca um par de autocritérios para sustentar que o adversário de Dilma será ele, não o amigo Eduardo Campos (PSB). “Achamos que, pela estrutura que temos, pela clareza das nossas propostas, temos melhores condições de chegar no segundo turno”.

Em entrevista ao blog do Josias de Souza, Aécio animou-se a antecipar os planos inaugurais de sua hipotética gestão. “Eu quero, no primeiro dia de um eventual mandato, propor três temas da reforma política”, disse. “São necessários para que haja uma relação minimamente estável entre Legislativo e Executivo”. Uma de suas ideias é a de acabar com a reeleição .—por ironia, um instituto empurrado para dentro da Constituição sob o reinado tucano de Fernando Henrique Cardoso. Aécio sugerirá que os mandatos passem a ser de cinco anos, com eleições unificadas.