Silvio Santos decide manter Rachel Sheherazade e não teme ameaças do governo


Uma reunião ocorrida na central do SBT foi decisiva para a permanência da jornalista Rachel Sheherazade. Ameaçado pelo governo de ter as verbas publicitárias suspendidas por pregar apologia ao crime a emissora de Silvio Santos ficou entre a cruz e a espada.

Pressionado por comissões parlamentares e pela ameaça de perder mais de R$ 150 milhões em verbas publicitárias governamentais, o SBT decidiu retirar --ao menos temporariamente-- a âncora e comentarista Rachel Sheherazade do ar.

Rachel ficou na berlinda em fevereiro, quando justificou a ação de uma milícia no Rio que acorrentou um suposto infrator a um poste. Embora boa parte dos comentários tenham sido favoráveis à jornalista, a opinião caiu pessimamente entre grupos de direitos humanos. 

Tudo caminhava para o desligamento da jornalista quando Silvio Santos tomou a palavra e disse: “A qualquer momento estou partindo, mas esse pecado de frouxidão não levarei comigo. Ela fica e vai continuar falando o que pensa”. Para Silvio Santos a TV existe para o povo e não para o o governo. O governo apenas justifica o que faz para o povo através de suas publicidades e não pode usar isso como chantagem para forçar emissoras moldarem nos seus ideais. 

A âncora voltará as funções no dia 14/04/14 conforme aviso dado a imprensa pela emissora. Não se sabe ao certo como vai reagir a oposição petista. Teria Silvia Santos tomado a decisão ideal para o bem da emissora? Só a novela da próxima etapa poderá responder.