PM apreende cerca de R$ 10 mil reais em drogas e prende mulheres suspeitas de tráfico em Acari

Policiais Militares do GTO (Grupo Tático Operacional) estavam reforçando o patrulhamento em Acari, onde estão sendo realizados os festejos Juninos, quando desconfiaram de duas mulheres que desceram de um ônibus próximo ao centro onde estava a guarnição e aparentando nervosismo saíram quase correndo de perto dos PMs. Curiosos e atentos ao serviço a guarnição seguiu e abordou as duas mulheres e para surpresa deles uma delas estava com aproximadamente 10 mil reais em drogas (Cocaína, crack e maconha) numa bolsa e a outra mulher estava com R$114,00 fracionados.

Foi dada voz de prisão as duas e em seguida foram encaminhadas para Currais Novos onde o delegado Dr. Antônio Pinto, apesar de não está de plantão, realizou os procedimentos junto com o escrivão.

A princípio a cidadã Edinaide da Silva Nascimento, conhecida como Naide, de 45 anos (que estava com dinheiro fracionado) residente em Cruzeta disse na delegacia que morava na Rua Rio São Bento, 328, Bairro Promorar Currais Novos, mas esse endereço é da mãe dela.

Alegou não conhecer a outra mulher identificada como Joseane Severa de Oliveira, mais conhecida como Leninha, de 18 anos (que estava com a droga) apesar das duas descerem juntas do ônibus. Bem, vamos aos fatos.

Naíde, que mora em Cruzeta é mãe de Douglinhas que está preso por tráfico de drogas e é mãe de uma garota de 16 anos apreendida também em Acarí a cerca de 15 dias com aproximadamente R$ 3 mil reais em crack, coincidência danada né?

Leninha (que estava com a droga) inventou várias histórias. Primeiro disse que não conhecia Naíde e seria natural de São Fernando, depois mudou a versão e disse que era de Caicó. Alegou que morava em São José do Seridó e estaria indo para Parelhas, mas descobrimos que mora em Cruzeta, próximo a casa Naíde. Alegou que seria de menor, mas não soube dizer a data de nascimento e nem o nome dos pais, depois abriu o jogo e falou o nome, que não sabemos se é o verdadeiro, pois não portava documentos e teria 18 anos. 

O trabalho foi realizado com o apoio dos PMs de Acarí que estavam trabalhando no local. 

Todos os Policiais Militares têm cumprido a determinação do comandante da 3ª CIPM, Capitão Moaci Galdino, que é abordar pessoas suspeitas, veículos suspeitos e ter atenção no serviço, com isso os resultados estão aparecendo com grandes apreensões de entorpecentes na nossa área. Parabéns a todos. Lembrando que o valor dessa droga é muito maior depois de fracionada esse valor é da droga comprada inteira e deve dobrar o valor depois de fracionada. 

Fonte: J. Júnior