CBF admite contratar técnico estrangeiro

Não é a primeira opção, não é a prioridade, mas a cúpula da CBF admite, agora, avaliar a ideia de contratar um técnico estrangeiro para dirigir a seleção brasileira. A mudança de postura se dá muito mais por pressão popular e da imprensa do que por convicção de quem toma as decisões na confederação. 

Depois de ver a seleção brasileira tomar 10 gols em dois jogos e concluir de maneira humilhante a Copa do Mundo em casa, a CBF decidiu "dissolver" a comissão técnica de Luiz Felipe Scolari - o mesmo termo "dissolver" foi usado quanto a entidade anunciou a demissão de Mano Menezes, em novembro de 2012.