Meteorologistas que acompanham evolução do fenômeno “El Niño” estão mais otimistas

Diante dos anúncios feitos pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) de que o fenômeno “El Niño”, em curso na zona equatorial do Oceano Pacífico, deverá ter fraca intensidade nos próximos três meses, começa a se gerar uma onda de otimismo quanto à volta da normalidade da próxima estação chuvosa no semiárido do Nordeste brasileiro.

Se as águas superficiais do Pacífico nas proximidades da costa do Peru continuassem esquentando além do normal (como se temia que pudesse acontecer neste final de ano e no início de 2015), isto iria significar a ocorrência de mais um ano de seca – ou de estação chuvosa muito abaixo das médias históricas – no interior nordestino.