Enquanto Consórcio no Seridó não avança, Acari lança projeto de coleta seletiva do lixo


Enquanto o Consórcio de Resíduos Sólidos do Seridó pouco avança, a cidade de Acari partiu para uma iniciativa própria e que pode ser exemplo aos demais municípios da região. Através de um projeto pioneiro e inovador, inicia nesta sexta-feira (9) a ousada tarefa de dar destino correto ao lixo produzido pela sua população. No dia 15 de dezembro passado, foi lançado em parceria com a empresa Pactual o projeto “Lixo Zero”, que visa, através da educação ambiental, implantar a coleta seletiva e eliminar, a longo prazo, o lixão existente na cidade. O objetivo é colocar Acari na rota de cumprimento da Lei nº 12.305/2010, que trata da gestão de resíduos sólidos. Afora isso, a gestão do prefeito Isaías Cabral tenta devolver ao município o título de “Cidade Mais Limpa do Brasil”. 

Para funcionar, o projeto “Lixo Zero” conta com a participação de instituições importantes, como a Fiern, Sesi, Cosern e Caixa Econômica Federal. O trabalho foi iniciado nas escolas com a educação ambiental no mês de novembro do ano passado. Entre os seus principais eixos estão a coleta seletiva e a inclusão social por meio da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Acari, que irá fazer a coleta do lixo seco e úmido nas residências e levá-los para a Unidade de Triagem de Resíduos. Lá, o lixo seco, que virá em sacos azuis, será prensado para comercialização e o úmido, em sacos brancos, será depositado em uma vala para compostagem. O projeto será iniciado no Bairro Petrópolis. Até sexta-feira (09) a população receberá os sacos plásticos azuis e brancos com orientações para separação do lixo. Na segunda-feira (12) será iniciada a coleta.