Terroristas planejaram ataque contra o papa nas Filipinas


O grupo terrorista Jemaah Islamiyah, responsável por vários atentados no Sudeste Asiático, elaborou um ataque com explosivos contra a caravana do papa Francisco durante sua visita a Manila no mês passado, revelou nesta segunda-feira o diretor da polícia das Filipinas.

“Recebemos informações de que o Jemaah Islamiyah, em coordenação com Marwan (como é conhecido o terrorista malaio Zulkifli Abd Hir), planejou detonar uma bomba contra o comboio papal em Manila em 18 de janeiro de 2015. Isso nunca foi confirmado ou desmentido pela Polícia Nacional das Filipinas, mas o fato é que a informação existiu”, detalhou perante o Senado o diretor da polícia Getulio Napeñas, ex-chefe da Força de Ação Especial, de acordo como jornal local “Inquirer”.

O artefato fabricado por Marwan deveria ser colocado em uma rua de Kalaw, por onde passaria a caravana papal a caminho do parque Rizal, na parte antiga de Manila, onde foi celebrada uma missa com a participação de quase sete milhões de pessoas.