Cantor acusa Rei da Cacimbinha de roubar música da 'Muriçoca'


Quem esteve no interior da Bahia, Alagoas ou Sergipe a partir de novembro de 2014, não ouvia falar em outra coisa. A 'muriçoca' só chegou a Salvador em janeiro de 2015, ganhou destaque no carnaval, mas já fazia grande sucesso entre os baladeiros de plantão há algum tempo. 

Nascido em Salvador, Ermínio Félix, líder do da banda Bonde do Serrote, diz ter composto e criado o sucesso do refrão 'E a muriçoca soca, soca, soca... E a muriçoca pica, pica, pica'. "Lancei meu CD, com a música da muriçoca, no dia 15 de setembro. Sempre trabalhei com sátiras e humor. Assumi o Bonde do Serrote em meados do ano passado e, com inspirações nos Mamonas Assassinas, lancei o CD. Foi só sucesso", contou o cantor e também, segundo o próprio, humorista, em visita ao Bahia Notícias. 

Apesar das informações contadas por Ermínio, a música ficou conhecida pelo grande público na voz da banda Rei da Cacimbinha, de Vitória da Conquista. "No dia 30 de setembro lançaram o grupo, com o repertório igual o meu, tudo igual ao meu. Eu tenho evidências, músicas escritas, data de lançamento. Está tudo na internet como prova", declarou. 

Segundo o soteropolitano, os conquistenses teriam copiado seu repertório e registrado como próprio para que ele não tivesse direito de interpretar algumas músicas, além de solicitar que o Youtube e sites para download de músicas retirassem a versão do Bonde do Serrote, alegando plágio.

 "Antes disso tudo, o empresário deles, Ludson Gusmão, me ligou. Me ofereceu 20% do lucro da banda e quinhentos reais por mês para tocar no novo projeto dele, que era o Rei da Cacimbinha. Aí eu disse 'Olha, eu não posso. Tenho meu projeto que é a minha cara e não vou sair dele'. Depois disso ele me ameaçou dizendo que tudo seria diferente pra mim. Aí ele gravou tudo, registrou e eu fiquei sem nada", desabafou Ermínio.