Empresário ligado ao PT preso em flagrante tem raízes em Acari

Deu no Blog do Xerife: Ao menos quatro pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira, por associação criminosa. Entre eles está o dono da gráfica Brasil e empresário ligado ao PT Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, e o ex-assessor do ministério das Cidades, Marcier Trombiere. As prisões ocorreram durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão da Operação Acrônimo, deflagrada nesta sexta-feira pela PF no Distrito Federal, em Goiás, Minas Gerais e no Rio Grande do Sul com objetivo de desarticular um esquema de lavagem de dinheiro. 

Com um deles foi encontrada uma arma sem registro. Além da aeronave, foram apreendidos cerca de 10 carros de luxo e R$ 100 mil em espécie.Bené e Marcier haviam sido detidos pela PF em outubro do ano passado quando agentes apreenderam R$ 113 mil em uma aeronave que chegava ao Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitscheck. A ação deu início a Operação Acrônimo. No ano passado, Bené atuou na campanha do então candidato e atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. A PF também fez buscas no apartamento da primeira-dama de Minas, Carolina Pimentel, na Asa Sul, em Brasília. 

O empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, é filho de uma seridoense de Acari, já falecida. Quando os pais de Bené, Romeu e Gracinha, fizeram bodas de prata comemoraram com show de Chitãozinho e Xororó para convidados na mansão da família, em Brasília. Romeu inclusive imprimia gratuitamente os folhetos de divulgação da festa da padroeira de Acari, Nossa Senhora da Guia.