Há 21 anos o Brasil perdia um de seus maiores esportistas: Ayrton Senna


1° de maio de 1994. A maioria dos brasileiros, para não dizer todos, lembram-se muito bem de onde estavam nesta data há 21 anos. 

Na manhã daquele domingo acontecia o Grande Prêmio de San Marino de Fórmula 1, na Itália, que deixou de fazer parte do calendário em 2007. 

 Mesmo antes da prova, o GP já estava marcado por dois graves acidentes: o que matou o piloto austríaco Roland Ratzenberger e o que deixou o brasileiro Rubens Barrichello seriamente ferido.

O domingo não foi menos trágico. Na 7ª volta, Ayrton Senna, que já havia vencido naquele circuito em três temporadas, perdeu o comando de sua Williams na curva Tamburello e foi reto em direção ao muro a mais de 200 km/h. Horas depois, foi confirmada a morte do tricampeão de F1, e o Brasil perdia um de seus maiores esportistas, aos 34 anos.