Suspeito de matar universitário caicoense é preso e confessa crime


Policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom) prenderam na tarde desta quarta-feira (6), no bairro Pitimbu, na Zona Sul de Natal, dois homens suspeitos de participação na morte do universitário Máximo Augusto Medeiros de Araújo, de 23 anos, cujo corpo foi encontrado no último domingo (3) na zona rural de São Gonçalo do Amarante, município da região Metropolitana da capital potiguar.

Um dos suspeitos admitiu ter matado o estudante ao esganá-lo com um lençol durante um desentendimento dentro de um motel. O preso foi identificado como Jean de Araújo Rocha, de 19 anos. Depois do crime, ele levou o corpo para uma região de mata, entre Macaíba e São Gonçalo do Amarante, e desovou o corpo. O outro suspeito, chamado Erick Jonatha da Silva, de 25 anos, ainda segundo o delegado, foi preso por ter ficado com o carro e alguns objetos que pertenciam ao estudante.


O veículo, que posteriormente foi abandonado, foi encontrado na terça-feira (5) no bairro de Candelária, que fica perto da Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal. Na mala, foi encontrada a roupa de Máximo, uma calça escura e uma camisa vermelha. O corpo dele foi encontrado nu e com marcas de espancamento. A roupa é a mesma que o estudante usava no dia em que sumiu e que vestia ao posar para uma foto postada por ele numa rede social.