Para aguentar a crise, cerâmicas no RN já começam a demitir funcionários


Segundo o Novo Jornal, a crise na economia já atinge a indústria de cerâmica do Rio Grande do Norte. O setor tem encontrado dificuldade no mercado em virtude da retração na construção civil e os empresários ainda não sabem ao certo como agir diante de um ambiente recessivo. Cortes internos começaram a ser feitos, inclusive demissões, e há registro de fechamento de uma ceramista de Apodi.

Diante desta realidade, o Sindicato da Indústria de Cerâmica para Construção do Rio Grande do Norte (Sindicer) preparou um evento nesta semana, para apresentar alternativas aos construtores que possam evitar desperdício durante as obras. Além de buscar um alinhamento com a questão ambiental, a proposta pode também evitar dispêndios das empreiteiras com essas sobras.Foto:Eduardo Maia.