Água líquida em Marte pode facilitar colonização do planeta no futuro

A Nasa fez nesta segunda-feira (28) um grande anúncio da descoberta de evidências de água em estado líquido em Marte, como você viu aqui no G1. Mas isso já não era sabido? Sim, mas na verdade, o que se sabia era da existência de água congelada nos polos e no subsolo do planeta. Agora o que se descobriu é que a mudança de aparência de algumas ranhuras vistas nas paredes de algumas crateras e nas encostas de desfiladeiros, mudanças essas que acontecem sempre que a temperatura aumenta em Marte, são devidas à presença de água. 

Apesar da água que flui nessas ranhuras ter uma grande quantidade de sais que não são saudáveis para o desenvolvimento de vida, a existência de água em estado líquido no presente (e não há milhões ou bilhões de anos) dá um grande impulso na esperança de encontrarmos vida por lá. Uma análise da água ainda deve demorar, pois seria preciso que uma amostra do solo fosse recolhida e enviada à Terra, ou que um astronauta fizesse a análise no local. As duas coisas estão planejadas pela NASA, mas não deve acontecer nos próximos 20 ou 30 anos. 

Essa descoberta também deve ajudar na colonização de Marte, pois mostra que é mais fácil de se obter água do que se pensava anteriormente. Além disso, o sal encontrado onde a água escorre, chamado perclorato, poderia ser usado para a produção de combustível para a colônia.