Ayrton Senna: uma estrela cadente no céu da Fórmula 1


Uma estrela cadente nascida no Brasil passou pelo céu da Fórmula 1 de 1984 a 1994: Ayrton Senna da Silva, tricampeão mundial, morreu há vinte anos no circuito italiano de Imola, durante o Grande Prêmio de San Marino.

A morte do ídolo, assistida ao vivo por milhões de telespectadores, causou uma emoção enorme, que volta à tona nesta semana, no vigésimo aniversário do choque fatal contra o muro de concreto da curva de Tamburello, no dia 1º de maio de 1994, às 14h17. Era a sétima volta e o piloto, que tinha conquistado a 65ª pole position da sua carreira na véspera, liderava a prova.

Além de ser conhecido por ter personalidade forte e determinação implacável, Senna também era admirado pela generosidade.