Eduardo Campos afirma que PT e PSDB não oferecem mais esperança ao Brasil

Em palestra concedida para a Câmara de Comércio Americana no Brasil, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), pré-candidato a Presidência da República, criticou os partidos de seus principais adversários na disputa eleitoral, a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador mineiro Aécio Neves (PSDB). 


Segundo o pernambucano, não se pode fazer a mesma política empregada pelas duas legendas na Presidência da República, porque elas se entregaram às velhas raposas e ao fisiologismo. “Os velhos partidos que governaram o Brasil há 20 anos não tem mais forças para acender a esperança no Brasil”, afirmou. 

De 1995 e para cá, presidiram o País os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Lula, além da atual ocupante do Planalto. “Eles abusaram da oportunidade que o povo lhes deu”, criticou o socialista. Segundo Campos, é preciso superar “a polarização de sempre”. O pernambucano acredita que a população terá que escolher entre três opções nestas eleições; duas das quais já governaram o País. “Esse ciclo novo, não é voltar para o passado. E ir para o futuro”, clamou.